Passar para o Conteúdo Principal Top
  • Facebook
  • Youtube
  • Instagram
  • RSS feed

_MG_1253-2500x300-min

2ª Edição do Festival Literário Douro abriu no Espaço Miguel Torga

image title
image title
image title
image title
image title
04 Maio 2018

Decorreu ontem, 3 de maio, a abertura da edição deste ano do Festival Literário Douro – FLiD, no Espaço Miguel Torga.

O momento ficou marcado pela inauguração da exposição Máçcaras Stramuntanas: Lhuç i Palo, de Carlos Ferreira e Manuol Bandarra, e pela conferência sobre Saúde e Doença: o Paradoxo Português, pelo Professor Manuel Sobrinho Simões.
Na abertura, o Presidente do Município de Sabrosa, Domingos Carvas, tomou a palavra para dar as boas vindas a todos os escritores e convidados, bem como a todos os visitantes, desejando que o FLiD continue a ter o mesmo sucesso, destacando o importante papel deste evento na promoção da literatura e da região, afirmando que não se deve olhar para a cultura como uma despesa mas sim como um investimento.
Este primeiro dia ficou marcado ainda pela realização da 1ª mesa de debate, sob o tema Quantas Línguas é o Português?, com Alfredo Cameirão, Fernando António Almeida, Luís Carlos Patraquim (Moçambique), Tony Tcheka (Guiné) e moderação de João Morales.
O FliD prossegue já hoje de manhã, com o principal enfoque a incidir no público escolar e com a realização de um debate no auditório municipal de Sabrosa sobre Aprender a ler é o mais importante que me aconteceu na vida (Mario Vargas Llosa), por Isaque Ferreira e João Rios, e uma segunda parte por Afonso Cruz, João Morales e João Tordo.
No período da tarde, os escritores terão a oportunidade de fazer uma curta viagem a um dos trilhos calcorreados por Miguel Torga, retomando de seguida os trabalhos no Espaço Miguel Torga, com a realização da 2ª e da 3ª mesas. A 1ª mesa, pelas 18h30, sob o mote Ler é o único acto soberano que nos resta (Antonio Muñoz Molina), por Carlos Ademar, Claudia Clemente, João Tordo, Juan Vicente Piqueras (Espanha), sob moderação de António Ferreira.
Às 21h00 terão início os lançamentos dos livros A Preto e Branco, de Claudia Clemente e Sabores da Mesa na Obra de Miguel Torga, de Dina Fernanda Ferreira de Sousa.
A 3ª mesa, a partir das 21h30, e que encerrará este 2º dia terá como tema A Literatura é mentir bem a verdade (Juan Carlos Onetti), com Afonso Cruz, Álvaro Laborinho Lúcio, Alice Brito e Telinda Gersão, com moderação de António Ferreira.