Alerta:O seu browserB.N.I. - Browser Não Identificado não é o mais indicado para ver este site porque não suporta Javascript.Active o javascript ou actualize-o por favor!

Adicionar aos Favoritos
Página Inicial | Turismo | Património | Arqueologia | Castro de Sabrosa
Filtragem
Ver mais registos de  Arqueologia  |  Idade do Ferro  |  Sabrosa
Castro de Sabrosa
Este povoado fortificado fica situado no Distrito de Vila Real, Concelho de Sabrosa, Freguesia de Sabrosa, no lugar do Castelo, adossado à vertente oriental da Serra do Criveiro. Tem 70 metros no seu eixo E-O e 123 metros no seu eixo N-S. Encontra-se a uma altitude de 665 metros, sendo as suas coordenadas GAUSS as seguintes: Meridiano – 247,075 e Paralelo – 478,975, podendo ser localizado através do mapa dos Serviços Cartográficos do Exército, folha número 115 – Sabrosa, com a escala de 1/25 000.

Na Vila de Sabrosa, placas indicadoras assinalam o acesso a veículos e pessoas a este sítio arqueológico que se situa a 2 quilómetros a Norte da mesma, sobranceiro à estrada que segue para Vilar de Maçada (nacional 323) e ao rio Pinhão.

Desde sempre parece ter havido conhecimento da existência do Castelo da Sancha, outro nome do Castro de Sabrosa – ou por outra, a sua existência e localização parece nunca ter sido esquecida. Para além do seu valor histórico, sendo generalizada a crença que de algum modo está na génese da formação da própria vila de Sabrosa, o povo sabe e sente, vendo as ruínas deste Castelo as histórias antigas, truncadas, dos seus antepassados. Não nos devemos, também, esquecer que a sua importância foi reconhecida pelo Decreto 251/70, pelo qual foi classificado como Imóvel de Interesse Público.

O Castro de Sabrosa, cuja ocupação teve início na Idade do Ferro e terminou na Época Medieval, foi defendido por três ordens de muralhas construídas com pedras faceadas. Um duplo fosso, exterior às muralhas reforça a Oeste e a Norte, reforça a defesa das zonas mais vulneráveis da estação. O reduto cimeiro evidência várias estruturas: um torreão, cinco casas, rampas de acesso e portas.

Dos materiais encontrados destacam-se numerosos fragmentos cerâmicos, lisos e decorados, com uma cronologia que se estende desde a Idade do Ferro até à Idade Média, muitos dos quais foram recentemente “redescobertos” nos depósitos do Museu de Geologia da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Foram ainda encontradas algumas bolas de funda em quartzo leitoso. Um grande machado em ferro, fíbulas e moedas romanas fazem parte do espólio metálico descoberto. São do maior interesse as 3 epígrafes romanas achadas: uma ara votiva dedicada a Júpiter e duas estelas funerárias – uma de Latronus e outra de Op(tacius).

(Texto no livro do Dr. Huet - Subsidio para um inventario...)
© 2017 Município de Sabrosa. Termos de Utilização powered by Glups
Edital Nº 20170628-2 | 28-06-2017
Extinção de Relação Jurídica de Emprego Público-Filipe Guerra da Rocha  [+]
Edital Nº 20170628-1 | 28-06-2017
Alteração da Composição do Júri do Procedimento Concursal de Economia e Gestão  [+]
Edital Nº 20170628 | 28-06-2017
Alteração da Composição do Júri do Procedimento Concursal de Engenharia do Ambiente  [+]
Mais Avisos e Editais [+]
Gouvães do Douro
Gouvães do Douro encontra-se situada a 17 Km da sede do Concelho. A Freguesia estende os seus 6,3 Km2 pela encosta da Serra de S. Domingos, perto... [+]
Conheça todas as freguesias [+]
Junho 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
        01 02 03
04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  
Maio 2017 | Julho 2017
01 Jul. | Cultura
RAMAIS DO DOURO DESACTIVADOS [+]
Ver Agenda [+]
28-06-2017 | ACÇÃO SOCIAL
CAMPANHA MOCHILA SOLIDÁRIA 2017 [+]
26-06-2017 | CULTURA
DIA NACIONAL DAS FILIPINAS FESTEJADO EM SABROSA [+]
Mais Notícias [+]
Partida
Destino
Definir Percurso [+]
Mais fotografias [+]